Compartilhe:

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp

Mesmo com o fim da piracema e com a pesca liberada em todo o Estado, o pescador deve observar as restrições previstas em legislação, como o uso de redes e locais onde a prática é permitida

 

O período de piracema terminou no último dia 28 de fevereiro. Mas as equipes de fiscalização do Instituto Natureza do Tocantins (Naturatins) continuam realizando ações fiscalizatórias nos principais cursos d’água do Estado, com objetivo de proibir a pesca ilegal.

Segundo o gerente de Fiscalização Ambiental do Instituto, Cândido José dos Santos Neto, com o fim da piracema qualquer cidadão por praticar a pesca, desde que esteja devidamente licenciado pelo órgão ambiental e observe as restrições previstas em legislação.

No último final de semana, foram recolhidos 4.370 metros de redes de várias malhas, durante ação abrangendo as margens do lago da Usina Hidrelétrica Luís Eduardo Magalhães e corpos hídricos afluentes dos rios Tocantins e Providência, este último no município de Miracema.

“A pesca está liberada, mas é preciso que o pescador observe se o local escolhido para pescar é permitido, bem como os apetrechos utilizados, além das espécies, tamanhos e quantidade para evitar ser flagrado pela fiscalização”, explica o gerente.

Anúncios

Recentes