Compartilhe:

Facebook
Twitter
WhatsApp

A última campanha de vacinação contra febre aftosa vem reafirmar o compromisso do Estado na evolução sanitária.

 

 

É chegada a hora de celebrar o marco histórico para o estado do Tocantins, o lançamento da última Etapa da Campanha de Vacinação contra Febre Aftosa, que será realizada no dia 1º de novembro, às 9h, na Fazenda Nossa Terra, no município de Miranorte, localizado na região Central do Estado. O evento contará com a participação dos produtores rurais, entidades representativas e a comunidade em geral.

Após finalizar a campanha no dia 30 de novembro, o Tocantins inicia a jornada rumo à conquista do status de livre da febre aftosa sem vacinação, conforme previsto pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa). “São décadas de luta e muito trabalho de toda cadeia produtiva que culminou na suspensão da vacinação, e consequentemente no avanço da condição sanitária do Tocantins, por isso é um momento de muita celebração”, avalia o presidente da Adapec, Paulo Lima.

O Estado está há 25 anos livre da febre aftosa com vacinação e faz parte do bloco IV, de acordo com o Plano Estratégico do Programa Nacional de Vigilância para a Febre Aftosa 2017-2026 (PNEFA). Junto com ele, também vai retirar a vacinação outras unidades federativas: Espírito Santo, Goiás, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais e Distrito Federal. Até então, no país, apenas Santa Catarina, Paraná, Rio Grande do Sul, Acre, Rondônia e algumas regiões do Amazonas e Mato Grosso possuem a certificação internacional de zona livre de febre aftosa sem vacinação.

Para chegar a esse patamar da evolução sanitária, o Governo do Tocantins, por meio da Agência de Defesa Agropecuária (Adapec), cumpriu as diretrizes exigidas no Plano Estratégico 2017-2026 do Mapa. Entre os principais aspectos realizados estão: vigilância em propriedades rurais, com mais de 5 mil fiscalizadas totalizando 500 mil animais/ano; vigilância em eventos pecuários abrangendo mais de 640 mil animais examinados/ano; vigilância em estabelecimentos de abate com mais de 1 milhão de animais examinados/ano e atendimento a 100% das suspeitas de ocorrências de doenças vesiculares, sem registrar nenhum caso positivo.

Outro fator que teve contribuição importante foi à execução das 42 ações previstas no Plano Estratégico, bem como, autonomia política, administrativa e financeira da Adapec; retorno da arrecadação do Fundo Privado de Defesa Agropecuária do Estado do Tocantins (Fundeagro), para atendimento a emergência sanitária; melhores condições de trabalho com investimentos em estrutura física; ampliação e capacitação contínua dos servidores. E é claro, associado aos altos índices de cobertura vacinal ao longo dos anos, graças às importantes participações dos servidores, produtores rurais, empresários, entre outros, no processo de combate à doença.

II etapa da campanha antiaftosa

Nesta etapa, que ocorrerá entre os dias 1º e 30 de novembro, a expectativa é de que 10,5 milhões de bovídeos (bovinos e bubalinos) de todas as idades, pertencentes a 55,1 mil produtores rurais, recebam a dose do imunizante. Nos anos anteriores, em novembro, apenas os animais jovens recebiam a dose da vacina. A declaração do ato também é obrigatória e deve ser realizada nas unidades da Adapec, até 10 dias após a compra do produto.

A multa para quem deixar de vacinar é de R$ 5,32 por animal e R$ 127,69 por propriedade não declarada. A emissão da Guia de Trânsito Animal (GTA) para movimentação dos animais está condicionada ao cumprimento das exigências.

 

Dinalva Martins-Governo do Tocantins, 31 de outubro de 2022

Anúncios

Recentes