Compartilhe:

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp

Na cerimônia pública, as urnas passam pelo processo de geração de mídias, que é a gravação dos dados de eleitores e eleitoras da seção e dos nomes e fotos dos candidatos nos cartões de memória.

 

 

O Tribunal Regional Eleitoral começou, na manhã desta quinta-feira (22), o processo de preparação das urnas eletrônicas que serão usadas na votação, no dia 2 de outubro. Esse momento é chamado de cerimônia pública e qualquer pessoa pode acompanhar os procedimentos realizados pelos cartórios.

A cerimônia iniciou por volta das 8h, simultaneamente, nas 33 zonas eleitorais do estado. As entidades fiscalizadoras são convocadas para participar, como partidos, federações, coligações, Ministério Público e OAB.

Em todo o estado, 4.883 urnas passam pela verificação, sendo que 700 são em Palmas. Segundo o TRE, o primeiro ato da cerimônia é a gravação das mídias que abastecem os equipamentos.

São elas:

  1. Mídias de carga: quando são instalados os programas da urna e demais aplicativos da eleição, assim como as informações dos partidos políticos, federações e coligações, dados dos eleitores, seções eleitorais, além dos nomes e números dos candidatos;
  2. Mídia de votação: grava todas as operações realizadas, principalmente a votação e leva as fotos dos candidatos;
  3. Mídia de resultado: utilizada na apuração do resultado da urna.

 

Depois que as mídias são geradas, é feita a etapa da preparação. Nesse momento, todas as urnas são lacradas e identificadas com a zona eleitoral, o município, o local e a seção a que se destinam.

Por fim, as mídias de carga e de votação de contingência são acondicionadas em envelopes de segurança lacrados. Acontece a conferência dos dados, com verificação da integridade e autenticidade dos sistemas eleitorais instalados.

Anúncios

Recentes