Compartilhe:

Facebook
Twitter
WhatsApp

Já são mais de 50 horas à procura do corpo do pescador que pulou no rio para fugir do ataque de abelhas e não emergiu.

 

 

Mergulhadores da 3ª Companhia de Bombeiros Militar, de Araguatins, entram nesta quarta-feira, 25, no terceiro dia de buscas pelo corpo de um pescador de 63 anos, que pulou na água após ataque de abelhas, e não foi mais visto desde então. O fato ocorreu domingo, 22, por volta das 16h40, quando Antônio Ferreira da Silva pescava com amigos, inclusive o filho dele, Shirley de Sousa Silva, de 41 anos, também morreu quando pulou com o pai no lago, que fica no Povoado Tobasa, zona rural de Esperantina.

 

Desde as primeiras horas de segunda-feira, 23, mergulhadores do Corpo de Bombeiros Militar fazem buscas no local, em pontos com profundidade que chega a 17 metros, mas sem sucesso. O corpo de Shirley foi encontrado horas depois, por parentes.

Com as fortes chuvas deste período, as águas do lago onde eles pescavam subiram muito, tornando praticamente um só com o Rio Tocantins, que está ao lado, e separa a parte tocantinense da parte maranhense.

 

Os bombeiros militares já realizaram cerca de 50 horas de buscas, “varrendo” todo o local onde Antônio pulou. Duas equipes de mergulhadores já se revezaram, e, nesta quarta-feira, a terceira estará atuando.

 

Crédito: Divulgação/CBMTO

Luiz Henrique Machado/Governo do Tocantins

Anúncios

Recentes