Compartilhe:

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp

A prevenção é essencial para evitar acidentes com esses animais.

 

 

 

Nesta segunda-feira, 19, é o Dia Internacional de Atenção aos Acidentes com Serpentes (ofídicos), nos últimos cinco anos o Tocantins registrou 4.404 acidentes com serpentes. O objetivo da data é trazer conscientização a população sobre o impacto dos acidentes com animais peçonhentos, especificamente, com picadas de cobras.

No Tocantins, os acidentes mais comuns com serpentes são com jararacas, entre 2017 e 2021, foram registrados 2.899 acidentes com essa espécie, em segundo lugar são os acidentes com cascavel com 616 nos últimos cinco anos.

A assessora  de Zoonoses e Animais Peçonhentos da Secretaria de Estado da Saúde SES-TO, Iza Alencar, explica que “é importante ressaltar a importância das serpentes no meio ambiente, como animais que controlam a população de roedores e rãs, além de outras serpentes”. Ainda segundo a assessora ao causar acidentes com as pessoas, as serpentes estão apenas se defendendo “os cuidados devem ser reforçados em ambientes onde é o hábitat natural delas ou locais propícios ao alojamento delas, como entulhos e galpões”, finaliza.

 

Prevenção

A prevenção é fundamental para evitar acidentes com serpentes, conforme esclarece a assessora da SES-TO, Iza Alencar, “cerca de 80% dos acidentes por serpente ocorrem nas extremidades dos membros (dedos, mãos, pés, antebraço e pernas). Assim, o cuidado ao andar em trilhas e matos, ao manipular locais com entulhos e buracos, e também o uso de equipamentos de proteção individual como luvas de raspas, calçados fechados e perneiras, podem evitar a maioria dos acidentes que ocorrem em nosso Estado”.

Outras medidas de prevenção são: não acumular entulhos e materiais de construção; utilizar telas, vedantes ou sacos de areia em portas, janelas e ralos; manter limpos os locais próximos das casas, jardins e quintais; manter a grama sempre cortada; limpar terrenos baldios; dentre outros.

Primeiros socorros e tratamento

Em caso de acidentes com serpentes (ofídicos) é preciso lavar o local da picada com água e sabão; não fazer torniquete ou garrote; não furar, cortar, queimar, espremer ou fazer sucção no local da ferida; não aplicar folhas, pó de café ou terra; não ingerir bebida alcoólica e levar a vítima imediatamente ao serviço de saúde.

O tratamento em casos de acidentes é feito com soro antiveneno, de acordo com cada espécie e com cada situação.

Anúncios

Recentes