Compartilhe:

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp

Atenção deve ser especial aos idosos maiores de 60 e crianças menores de dois anos.

 

 

 

Com a baixa umidade do ar, intenso calor,  especialistas do Hospital Geral de Palmas (HGP) orientam a população  sobre alguns cuidados com  a saúde  neste período de altas temperaturas. De 1º a 15 de setembro cerca de  100 pacientes deram entrada na unidade  com  problemas respiratórios.

“Nesta época do ano com a umidade do ar muito baixa todos nós sofremos, a umidade do ar ótima para respiração fisiológica é maior ou igual 60. Estamos na umidade de 20 a 30 e os extremos de idade menor que dois anos e maior que 60 anos são as pessoas que mais sofrem e na mesma proporção. Está população é preocupante”, explicou o médico pneumologista do HGP,  Jesian Cordeiro de Aguiar.

O especialista explica ainda que “primeiramente deve-se oferecer bastante água, pois a urina deve sair clara e todos aqueles que tiverem doenças pulmonar devem procurar o seu médico para que façam medicação. Estes devem está preparados neste momento de clima muito seco, associado à fumaça e poeira. Asma, efizema, bronquite crônica entre outras doenças, são as mais evidentes”, disse.

A supervisora  do pronto socorro da ala pediátrica do HGP, Thatianne Gomes destaca os cuidados com o pequenos “o pronto socorro pediátrico do HGP tem recebido muitas crianças  nesta época. Os  principais atendimentos são devido crises de asma, rinite e resfriado devido ao tempo seco e a fumaça que desencadeiam as crises. Além das gastroenterites que sempre ocorrem nessa época de estiagem. Para prevenir o melhor é evitar as queimadas. Mas já ocorrendo a quantidade de focos, precisamos ficar atento sempre à hidratação das crianças,  umidificação do ar e das narinas”, afirmou.

Anúncios

Recentes