“Receber a ligação avisando que agora poderei fazer minha cirurgia, foi um presente de Deus. Estava com meu irmão quando o telefone tocou e não pensei duas vezes em me organizar para estar aqui hoje”. Este é o depoimento do chacareiro, Valdemir Alves Cardoso, um dos pacientes atendidos via credenciamento, realizado pela Secretaria de Estado da Saúde (SES-TO), com o objetivo de zerar a fila de espera por procedimentos cardíacos eletivos, em adultos, no Tocantins. Valdemir está no Sistema de Gerenciamento de Lista de Espera (SIGLE), desde 2020 e foi atendido na sexta-feira, 23, em Palmas, quando realizou consulta pré-cirúrgica e coletou material para os exames preparatórios. Ele é um dos 133 pacientes que atualmente aguardam um procedimento eletivo cardíaco, pelo Sistema Único de Saúde (SUS). Assim como Valdemir, a paciente Antônia Gomes, realizou a consulta e se disse animada. “Já fiz um procedimento pelo SUS e aguardava o segundo, desde 2020. Graças a Deus fui chamada e agora é organizar os exames, rezar para tudo dar certo e seguir a vida de forma mais saudável”. Dados da SES-TO apontam que de janeiro a 21 de dezembro de 2022, já foram realizadas pelo Sistema Único de Saúde (SUS), 479 cirurgias cardíacas (abertas – 201 e hemodinâmicas – 278). Os procedimentos foram feitos no Hospital Geral de Palmas e no Hospital Dom Orione (Araguaína). “Os atendimentos que começaram hoje, é uma ação do Governo para zerar a fila reprimida de cirurgias cardíacas abertas e depois mantermos normalizadas dentro das nossas unidades hospitalares, assim como fazemos com as hemodinâmicas, que não possuem fila de espera. A realização destas eletivas segue a política adotada pelo governador Wanderlei Barbosa, que preza por uma saúde pública de qualidade, com agilidade e humanização que a população tocantinense merece”, afirmou o titular da SES-TO, Afonso Piva. As instituições contratadas via credenciamento, irão prestar os serviços hospitalares especializados na assistência cardiovascular (cirurgia cardíaca e cirurgia vascular e procedimentos endovasculares extracardíacos), em pacientes adultos. Elas serão responsáveis pela internação, atendimentos de intercorrências, acompanhamento do pré e pós-operatório, evolução clínica e de intercorrências em geral, incluindo procedimentos de consultas e exames pré e pós- cirúrgicos, fornecimento de mão-de-obra, materiais, medicamentos, insumos, equipamentos, internação e tratamento em unidade de cuidado intensivo (UTI). Os atendimentos serão para os pacientes devidamente cadastrados e regulados pela Central Estadual de Regulação, obedecendo a fila do Sistema de Gerenciamento de Lista de Espera (SIGLE). Dentre os procedimentos liberados estão implante de marcapasso de câmara dupla, transvenoso, plástica valvar c/ revascularização miocárdica, revascularização miocárdica, troca de gerador de cardio-desfibrilador de câmara única / dupla, reconstrução da raiz da aorta c/ tubo valvado, implante de prótese valvar, troca de aorta ascendente, reconstrução da raiz da aorta c/ tubo valvado e outros. Legendas – Fotos: Aldenes Lima-Governo do Tocantins

Compartilhe:

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp

Pagamento estará na conta dos servidores nesta sexta-feira, 23.

 

 

Uma boa notícia aos servidores da Polícia Civil que fazem jus a indenização referente à cumulação de responsabilidades administrativas e plantões. O Governo do Tocantins paga nesta sexta-feira, 23, as últimas indenizações de 2022, algo em torno de R$ 743 mil.

 

“Atendendo ao pedido do governador Wanderlei Barbosa quanto ao pagamento de todos os direitos dos servidores, sempre em dia, vamos pagar nesta sexta, as últimas cumulações e plantões deste ano. Estão sendo pagas dentro do exercício financeiro de 2022 e antes do Natal, a todos aqueles que têm direito”, destaca o secretário da Segurança Pública do Tocantins, Wlademir Costa.

 

*Indenizações*

As indenizações são pagas a partir da cumulação de responsabilidades administrativas das atribuições da Polícia Civil, inclusive de funções de chefia, direção e assessoramento. Inclusive, na última segunda-feira, 19, o Governo do Tocantins prorrogou o benefício por meio da Medida Provisória nº 30.

 

A medida se aplica aos integrantes da carreira jurídica de delegado de polícia, e também às demais carreiras da polícia civil: agente de polícia, escrivão, agente de necrotomia, papiloscopista e perito, que cumulativamente, atuam em outras unidades da Secretaria de Estado da Segurança Pública (SSP), conhecidas no âmbito da lei como Cumulação de Unidades e no cumprimento de Plantão Extraordinário e Sobreaviso Extraordinário.

 

O valor da indenização é estabelecido dentro dos limites de percentuais fixos, observando ainda os critérios de população ou de quantidade de ocorrências das unidades policiais, conforme definido em regulamento.

Vania Machado e Laiane Vilanova/Governo do Tocantins

Governo do Estado do Tocantins

Anúncios

Recentes