hora certa.

Ouça agora

Polícia Civil deflagra operação de combate à criminalidade, apreende drogas e prende duas pessoas em Peixe

Parte do entorpecente apreendido estava escondido dentro de uma bíblia.

 

 

 

 

Em ação realizada na tarde desta quinta-feira, 30, policiais civis civis da 94ª Delegacia de Peixe, coordenados pelo delegado João Paulo Sousa Ribeiro, efetuaram a apreensão de várias porções de drogas, que estavam em poder de duas pessoas, as quais foram presas em flagrante por tráfico e associação para o tráfico de drogas.

 

Conforme explica a autoridade policial, a operação foi desencadeada após investigações realizadas pela equipe da 94ª DP revelarem que algumas pessoas estariam utilizando as próprias residências para comercializar e armazenar drogas, inclusive com a utilização de um menor de idade, filho de uma das mulheres investigadas.

 

Diante dos fatos, nesta quinta-feira, os policiais deram cumprimento a dois mandados de busca e apreensão expedidos pelo Juízo Criminal da Comarca de Peixe.

 

Na primeira residência, onde se encontrava o indivíduo de iniciais I.A.A.S., 30 anos, foram encontrados 38 pinos de cocaína, um pedaço de maconha de 303 gramas,  uma embalagem plástica preta contendo 60 gramas de cocaína, oito unidades de saquinhos zip transparente virgem, um rolo de papel filme, dois cartões bancários, uma balança de precisão, três aparelhos celulares,  bem como R$ 154,00 em dinheiro.

 

No mesmo imóvel também estavam a segunda conduzida, uma mulher de iniciais G. B. L, e o filho dela, menor de 15 anos, todos envolvidos com o tráfico de drogas.

 

No decorrer das investigações, a Polícia Civil descobriu que a mulher teria deixado a casa dela, com medo de alguma operação policial, mas estava “escondida” na casa de I.A.A.S, onde estava praticando o tráfico de drogas em associação com  o indivíduo. Ele emprestava a casa e fazia a entrega de drogas em domicílio para os consumidores.

 

“Durante a investigação ficou constatado que o adolescente estava sendo corrompido pela própria mãe, que o colocava para vender e entregar entorpecentes”, destacou a autoridade policial.

 

O delegado ressaltou ainda que a decisão judicial autorizava o acesso aos telefones dos investigados e em uma análise superficial e sumária, principalmente, no celular da mulher, foram constatadas mensagens relacionadas com o tráfico de drogas.

 

2º cumprimento de mandado 

 

 Já por volta das 16h30, os policiais civis deram cumprimento ao mandado na casa da mulher investigada. No local não havia pessoas como era esperado, mas ainda assim, foram encontrados seis unidades de saquinhos zip junto com insumos destinados à preparação de cocaína.

 

Diante dos fatos, os dois adultos foram presos em flagrante e autuados por tráfico de drogas, associação para o tráfico e corrupção de menor. Após a realização dos procedimentos legais cabíveis, os dois indivíduos foram entregues à custódia do sistema prisional do Estado e foram colocados à disposição do Poder Judiciário.

 

Para o delegado João Paulo, a ação é de grande relevância, pois a Polícia Civil conseguiu desarticular uma associação criminosa que estava traficando substâncias entorpecentes na cidade de Peixe e, além disso, prendeu duas pessoas em flagrante.

 

“A operação deflagrada nesta quinta-feira, possibilitou com que a Polícia Civil desarticulasse duas bocas de fumo e prendeu duas pessoas, sendo que a mulher presa estava ainda corrompendo o próprio filho para praticar o tráfico de drogas. Desse modo, com a ação, a Polícia Civil traz mais segurança e tranquilidade à população de Peixe, pois o tráfico de drogas é porta de entrada para a prática de vários outros delitos”, disse a autoridade policial.

 

Crédito -Foto -DICOM SSP TO

Rogério de Oliveira/Governo do Tocantins

Facebook
Twitter
WhatsApp