hora certa.

Ouça agora

Em Paraíso, Polícia Civil indicia empresário por suspeita de estelionato contra investidores

O prejuízo das vítimas ultrapassou R$ 1 milhão.

Um empresário de 27 anos, investigado por suspeita de praticar o crime de estelionato foi indiciado pela Polícia Civil do Tocantins (PC-TO), nesta quarta-feira, 10, por meio de investigações realizadas pela 63ª Delegacia de Polícia Civil de Paraíso do Tocantins

Conforme explica o delegado responsável pelo caso, José Lucas Melo, o empresário teria cooptado diversos investidores com o pedido para que investissem altos valores em sua empresa. Esse dinheiro seria usado para comprar cargas de insumos que seriam revendidos a supermercados da região. A promessa era da obtenção de altos lucros que seriam divididos após a revenda, que já estaria acertada.

“Ocorre que diversos investidores nem sequer sabiam da existência do outro, uma vez que as promessas eram feitas de forma individualizada como forma de estratégia utilizada pelo empresário para atrair mais investidores”, disse a autoridade policial.

Com a falta do pagamento, a Polícia Civil foi acionada. Com a investigação foi constatado que o empresário sequer comprou as mercadorias prometidas, sendo que uma pequena parte do que recebeu, ele usou para dividir como se fosse o tal lucro. “O restante ele desviou em proveito próprio, lesando aqueles que confiaram em sua palavra, causando prejuízos para algumas pessoas que atingiram as cifras de R$ 100 mil, R$ 480 mil, R$ 650 mil, sendo que outras vítimas ainda podem comparecer à delegacia para manifestar interesse em ver responsabilizado o autor”, disse o delegado.

O inquérito deverá ser concluído nos próximos dias e remetido ao Poder Judiciário e ao Ministério Público para a adoção das medidas que se fizerem necessárias.

 

Crédito -Legenda, DICOM SSP TO

Rogério de Oliveira/Governo do Tocantins

Facebook
Twitter
WhatsApp