hora certa.

Ouça agora

Em ação conjunta, Polícias Civil e Militar prendem dois homens e apreendem uma adolescente suspeitos de crime de latrocínio tentado em Arraias

Suspeitos sofreram um acidente após empreender fuga.

 

Dois homens de iniciais W.R.S e L.P.J. foram presos nesta quinta-feira, 28, em Arraias, suspeitos de participarem de uma tentativa de latrocínio ocorrida na última segunda-feira, 26, que teve como vítima um policial civil aposentado. Os homens foram capturados por policiais militares do 10º Batalhão de Arraias e da Companhia Independente de Palmeirópolis, em sequência às investigações realizadas pela 105ª Delegacia de Arraias, sob o comando da delegada Melícia Resende.

 

As investigações iniciaram ainda na segunda-feira, após a Polícia Civil receber informações de que uma pessoa havia sido encontrada com vários ferimentos à beira da Rodovia TO-050. “Averiguamos que essa pessoa é um policial civil aposentado que havia sido vítima de uma tentativa de latrocínio. Os criminosos levaram o carro, o celular e a arma da vítima”, informou a delegada Melícia destacando que durante as investigações foram identificados, inicialmente, dois suspeitos.

 

“A vítima foi socorrida e encaminhada para um hospital em Palmas, onde permanece internada. Por ter sofrido um traumatismo craniano já passou por uma cirurgia e vai ter que passar por outra cirurgia para reconstituir o crânio”, complementou.

Perseguição e captura

Desde a comunicação dos fatos, policiais civis e militares realizaram diligências ininterruptas, no sentido de localizar o veículo e os suspeitos. Na madrugada da última quarta-feira, 27, os suspeitos foram vistos por policiais militares na entrada da cidade de Paranã. Os policiais deram ordem de parada, a qual não foi obedecida, dando início a uma perseguição, porém os criminosos  conseguiram empreender fuga.

 

No início da manhã, os policiais localizaram o veículo capotado na BR-010, próximo ao povoado Construção, sem os ocupantes. Em diligências pelo povoado, os policiais militares foram informados que os suspeitos haviam conseguido uma carona para a cidade de Paranã.

 

Ao realizarem diligências por Paranã, os policiais localizaram W.R.S e L.P.J. acompanhados de uma adolescente. Em sequência, os policiais militares do 10º Batalhão de Arraias e da Cia de Palmeirópolis prenderam os dois homens e apreenderam a adolescente, conduzindo a todos até à 15ª Central de Atendimento da Polícia Civil, em Arraias, onde a autoridade policial plantonista autuou os dois homens em flagrante pelos crimes de latrocínio tentado, porte de arma, furto, dirigir sem habilitação e corrupção de menor.

Após passarem por exames de corpo de delito, ficou constatado que os dois homens tiveram apenas ferimentos leves, por isso foram encaminhados para Unidade Penal Regional de Arraias. Já a adolescente, que não se feriu no capotamento, também foi autuada e o procedimento foi encaminhado ao juiz plantonista, solicitando a internação da mesma junto ao Sistema Socioeducativo.

 

Motivação

Quanto à motivação para o crime, os homens confessaram que o objetivo era angariar dinheiro para pagamento de uma dívida com o tráfico. “Segundo L.P.J, a menor foi usada por eles para atrair a vítima para o local, com a clara intenção de roubar o veículo e dinheiro da vítima. Segundo o relato dos suspeitos, esse dinheiro seria usado para pagar uma dívida que W.R.S. possui com um traficante na cidade”, informou a delegada.

 

Ainda conforme relato dos homens presos, W.R.S. empurrou a vítima de cima da ponte e atirou uma pedra em sua cabeça, fugindo em seguida em direção à Paranã, na tentativa de vender o automóvel.

 

Os suspeitos informaram também que haviam deixado a arma do policial, um rifle calibre 22, na casa da avó de um deles. A arma da vítima foi localizada e apreendida nesta quinta-feira, 28, por policiais civis plantonistas da 15ª Central. As investigações seguirão sob responsabilidade da 105ª DP de Arraias.

Vania Machado/Governo do Tocantins

Facebook
Twitter
WhatsApp