Compartilhe:

Facebook
Twitter
WhatsApp

Capacitação é promovida pela SES-TO e Ministério da Saúde e direcionada a médicos e enfermeiros.

 

 

 

Com o objetivo de capacitar médicos e enfermeiros que atuam na assistência ao pré-natal, parto e nascimento, no Sistema Único de Saúde (SUS), a Secretaria de Estado da Saúde (SES-TO), em parceria com o Ministério da Saúde (MS) promoveu na quarta-feira, 30, a oficina de ‘Diagnóstico de Anomalias Congênitas no Pré-natal e Nascimento’.

A capacitação ofertou 200 vagas, a fim de contemplar representantes de todos os municípios tocantinenses.  A Superintendência de Políticas de Atenção de Atenção à Saúde (SPAS) e a Diretoria de Atenção Primária (DAP) organizaram a programação do evento que ocorreu no auditório da Universidade Norte do Paraná (Unopar).

Para a gerente de áreas estratégicas para os cuidados primários, Thaís Sales Carvalho Oliveira, “o evento é de extrema importância, tendo em vista a necessidade de aprimoramento dos profissionais da rede de atenção à saúde, com ênfase nas unidades básicas de saúde e locais que realizam partos, no diagnóstico precoce e nas notificações das anomalias congênitas, com o objetivo de melhorar o atendimento prestado à população tocantinense” conclui.

A coordenadora da atenção básica do município de São Salvador, Adriele Oliveira Sousa, contou que o curso está sendo muito importante para o município. “Hoje, na oficina, compreendi que tem pequenos sinais que servem de alerta para investigar e acompanhar crianças com diagnóstico de anomalias congênitas, e conforme a necessidade, encaminhar para as referidas especialidades”, finaliza.

 

Erlene Miranda – Governo do Tocantins

                                                              

Anúncios

Recentes