Compartilhe:

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp

Polícia Civil empregará um efetivo de 409 policiais.

 

 

A Secretaria da Segurança Pública do Tocantins (SSP-TO) em parceria com o Tribunal Regional Eleitoral do Tocantins (TRE-TO) realizou nesta terça-feira, 21, uma reunião de alinhamento para tratar da segurança nas Eleições de 2022. O encontro reuniu dezenas de servidores no auditório do TRE-TO e contou com palestras e a apresentação do Plano de Atuação da Polícia Civil.

 

Na ocasião, o secretário da Segurança Pública Wlademir Costa afirmou que a Justiça Eleitoral pode contar com o apoio e dedicação de todos servidores com vistas a uma  eleição limpa, justa e igualitária. “As diversas áreas da Secretaria de Segurança Pública estarão prontas, in loco, em todos os municípios do Estado para atuar no que for necessário”, disse.

 

Corroborando a fala do secretário, o delegado-geral da Polícia Civil  Claudemir Luiz Ferreira disse que a PC-TO participa do processo eleitoral consciente de que, embora com atuação supletiva, tem um trabalho essencial. “Nos 139 municípios vamos mobilizar praticamente todo o efetivo da Polícia Civil de maneira direta ou indireta. A PC-TO já está à disposição e comprometida com o processo. Tenho certeza que a missão a nós confiada será desempenhada com maestria”, destacou.

 

Na ocasião, a diretora de Polícia da Capital, delegada Ana Carolina, falou sobre o planejamento para que o pleito ocorra de forma segura. “Serão mobilizados 85 delegados de polícia, 109 escrivães e 215 agentes. Também iremos contar com onze equipes volantes atuando na repressão e apuração de crimes eleitorais. No dia das eleições serão utilizadas 105 viaturas. Estamos preparados para atuar de forma ágil e concreta”, disse a delegada.

 

O assessor da Secretaria de Superintendência Integrada da SSP-TO, delegado Ricardo Leal, também informou que será montada uma Sala de Situação onde estarão presentes representantes de várias instituições. “Será um ambiente propício para a troca de informações e tomada rápida de decisões. Essa sala vai funcionar de maneira espelhada com o Gabinete de Segurança Institucional (GSI) do TRE”, lembrou.

TRE-TO

Em sua fala, o  presidente do GSI  juiz José Maria Lima disse que a  Justiça Eleitoral sempre contou e contará com poderes da República e com as forças de segurança. “Não é possível sem esse apoio, em especial o da Polícia Civil, que no Tocantins se faz presente em todas as localidades que sediam as zonas e seções eleitorais. A expertise da Polícia Civil nos dá maior tranquilidade em relação ao tratamento de possíveis ocorrências”, afirmou.

O vice-presidente e corregedor regional eleitoral, desembargador Eurípedes do Lamounier,  também reforçou que é impossível a realização das eleições sem o apoio das polícias. “O processo eleitoral é federal,  mas este apoio e colaboração é muito necessário”.

 

Durante a programação, os presentes ainda puderam saber mais sobre o processo eleitoral e a segurança das urnas eletrônicas através das palestras do analista judiciário do TRE-TO e secretário de Tecnologia da Informação, Valdenir Borges Junior, e do analista judiciário e assessor de juiz membro, Adilson Cunha da Silva.

Anúncios

Recentes