hora certa.

Ouça agora

SES-TO debate saúde do trabalhador do SUS estadual

Em encontro com o Ministério da Saúde, a Pasta alinha planejamento de metas e melhorias em âmbito estadual.

 

 

Para entender as principais motivações de afastamento dos trabalhadores atuantes no Sistema Único de Saúde (SUS) tocantinense, a Secretaria de Estado da Saúde (SES-TO) recebe entre os dias 25 e 27 de março, um treinamento com a equipe do Ministério da Saúde (MS). A atividade conta com a participação das áreas técnicas da Pasta (Gestão e Educação do Trabalho na Saúde e da Vigilância em Saúde); da Agência de Tecnologia da Informação (ATI) e Universidade Federal da Bahia (UFB),

No primeiro dia, os profissionais tiveram acesso às informações relacionadas aos investimentos na Superintendência de Gestão Profissional e da Educação na Saúde (SGTES/SES-TO) no âmbito da gestão do trabalho, bem como as propostas a serem trabalhadas nas oficinas. Nos dias 26 e 27, os trabalhos serão focados no diálogo sobre proposta preliminar para o Sistema de Informação Nacional para a Gestão Do Trabalho, Saúde e Segurança do Trabalhador do SUS, que está em desenvolvimento no país.

“As oficinas estaduais, distrital e ministério da saúde tem por objetivos aproximar a área de gestão do trabalho na saúde do Ministério da Saúde com os territórios, trabalhadores do SUS, gestores, pesquisadores, sindicatos, controle social e outras representações, bem como debater as prioridades dos territórios para subsidiar a elaboração do Programa Nacional de Atenção Integral à Saúde e Segurança da Trabalhadora e do Trabalhador do SUS (PNAIST/SUS)”, disse a analista técnica do Ministério da Saúde, Anne Silveira.

Para o secretário de Estado da Saúde, Carlos Felinto, “este é um tema muito importante, pois se trata do cuidado com os nossos servidores, os quais são responsáveis por cuidar da população tocantinense. Garantir a integralidade do zelo com a saúde de cada um é responsabilidade da gestão e felizmente temos avançado no assunto em todo o Tocantins”.

Para o diretor da Regulação, Monitoramento e Avaliação do Trabalho na Saúde (DRMATS/SES-TO), Tiago Silva, “essa tem sido uma demanda crescente na área de gestão do trabalho, principalmente nos quadros de adoecimento desses profissionais, mostrando a importância de identificarmos o motivo desse adoecimento para podermos assim começar a desenvolver ações de combate e de produção de mais saúde dentro de todos os setores da SES-TO”.

“É essencial termos esta discussão para o olhar de quem é trabalhador, de quem está vivenciando o cuidado em saúde, porque são esses profissionais que vão usufruir de um programa de saúde que as valorize e proponha ações de cuidado e zelo com medidas que vem deles para eles”, relatou o assessor de humanização da SES-TO, Wendy da Cunha.

O gerente de saúde do trabalhador do Tocantins na Vigilância em Saúde, Evesson Farias, comentou que “encontros como estes fortalecem o trabalho na tomada de decisões baseadas não apenas em dados, mas também em evidências que aprimorem as informações e tragam melhorias para todos de forma conjunta”.

Fotos: Dayana Nascimento/Governo do Tocantins

Karoliny Santiago/Governo do Tocantins

                                                              
Facebook
Twitter
WhatsApp