Compartilhe:

Facebook
Twitter
WhatsApp

A pesquisa dos materiais escolares para o ano letivo de 2023 aconteceu em Palmas.

 

 

Pesquisa do Procon Tocantins, aponta de mais 160 % nos preços dos materiais escolares

A pesquisa dos materiais escolares para o ano letivo de 2023 aconteceu em Palmas.

Thaise Marques/Governo do Tocantins

Início de ano, pagamento de impostos, retorno de férias e os gastos com o início das aulas, aumentam ainda mais. Para garantir que os pais e responsáveis consigam economizar e não comprometam o orçamento, o Procon Tocantins realizou pesquisa do material escolar nessa segunda-feira e terça-feira, 8 e 9. A variação encontrada foi superior a 163% em alguns itens.

A pesquisa dos materiais escolares para o ano letivo de 2023 aconteceu em Palmas.  O Órgão de Defesa do Consumidor pesquisou os preços de 85 itens em cinco papelarias.

“Ao realizar esta pesquisa, nosso objetivo é fornecer ao consumidor uma amostra das diferenças de preços dos materiais escolares.  Além de chamar à atenção para a que tenham sempre o hábito de pesquisar antes da compra de qualquer produto. É uma forma de não comprometer o orçamento familiar”, destaca Rafael Pereira Parente, superintendente do Procon Tocantins.

Nem tudo pode

O Procon Tocantins tem intensificado o acesso a informação, para que os consumidores saibam seus direitos. Por isso, os pais devem ficar atentos a lista de material escolar. As instituições de ensino não podem exigir a aquisição de material de uso coletivo, conforme determinação da lei 12.886/2013. Mais informações no site do www.to.gov.br/procon

Entre os produtos pesquisados estão canetas hidrográficas, apontadores, borrachas, cadernos, colas em bastão e líquida, giz de cera, lápis preto e lapiseiras, marca texto, massas de modelar, réguas, tesouras, corretivos, papel, pincel e tinta.

Confira a pesquisa completa aqui https://central.to.gov.br/download/314203

Percentuais

Dos 85 itens pesquisados, o que teve maior variação de preços foi a borracha ponteira latex branca. Vendida  entre R$ 0,19 e R$ 0,50. A diferença nos preços é de163.16%.

O marca texto  frixon, apresentou a segunda maior variação. Comercializado entre R$ 6,40 e R$ 15,90. O que representa o percentual de 148,44%, .

Outro produto que merece destaque, é o giz de cera- estojo com 6 cores. A diferença de preço encontrada foi 137,44%. O mesmo é vendido nas papelarias de R$2,19 a R$ 5,20.

Atenção consumidor

O gerente de fiscalização do Procon Tocantins,  Magno Silva, ressalta que é importante que os consumidores fiquem atentos no que é exigido nas listas de materiais escolares na hora da compra.

“Nem tudo é permitido que a escola exija. Os pais podem inclusive verificar quais os produtos da lista que  já possuem em casa, que estejam em bom estado e que possam ser reutilizados”, afirma Silva.

Outro ponto a ser considerado, é combinar com outros pais a compra em conjunto. Esta é uma forma que pode facilitar as negociações e garantir descontos e facilidades no pagamento.

O Procon Tocantins também orienta que o consumidor pratique o consumo consciente. Uma forma é evitar comprar materiais com personagens, logotipos e acessórios licenciados. “Para quem quer economizar,  estes produtos geralmente os preços são mais elevados”, alerta o gerente.

Outra dica é promover e participar da troca de livros didáticos entre alunos que cursam séries diferentes.  Também é válido lembrar que desde fevereiro de 2015, alguns produtos como apontadores, borrachas, canetas hidrográficas e esferográficas, dentre outros, só podem ser comercializados com o selo do INMETRO.

Assessoria de Imprensa

Thaise Marques – Assessora responsável

Annady Borges- Estagiária

Procon Tocantins

procontocantins@secom.to.gov.br

(63)3218-6724/(63)99212-1118

Anúncios

Recentes