Compartilhe:

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp

Presidente é pré-candidato à reeleição e, pela legislação, não pode inaugurar obras públicas nos três meses antes da eleição, em outubro. Entrega da ponte está prevista para setembro.

 

Em viagem ao Tocantins, o presidente  Jair Bolsonaro (PL) visitou nesta terça-feira (22) duas obras que ainda estão em andamento: a expansão do aeroporto de Araguaína e a construção de uma ponte que fará a ligação do norte do estado com o Pará. Mais tarde, participou do lançamento do programa DNA do Brasil em Porto Nacional.

As obras de modernização e qualificação do aeroporto estão previsôes para ficar prontas no primeiro semestre deste ano, mas a ponte entre Xambioá (TO) e São Geraldo do Araguaia (PA), sobre o Rio Araguaia, deve ser entregue apenas em setembro.

Bolsonaro é pré-candidato á reeleição e, pela legislação, não é permitido ao agente público comparecer a inaugurações de obras nos três meses que antecedem a eleição, marcada para outubro.

O presidente chegou de avião a Araguaína por volta de 10h, onde aproveitou para visitar as obras do aeroporto. Uma multidão de apoiadores o aguardava no local. Ele conversou brevemente com um grupo de eleitores, mas apenas agradeceu o apoio.

Em seguida, embarcou em um helicóptero para o local onde a ponte está sendo construída sobre o rio Araguaia, na BR-153. A rodovia é uma das mais importantes rotas de escoamento, sendo que a travessia ainda é feita por balsas.
Antes, Bolsonaro foi ao lado paraense, na cidade de São Geraldo do Araguaia, onde fez um rápido discurso e ressaltou a importância da ponte para a região.
Depois, foi para Xambioá, do lado tocantinense da ponte, que deve custar R$ 157 milhões.

As tratativas para a obra começaram em 2017,ainda no governo Temer,  mas a licitação ficou parada em razão de disputas judiciais. Só em 2020, o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit) assinou a ordem de serviço para o começo da construção da estrutura.

No evento para marcar a visita à obra, Bolsonaro discursou em tom de campanha citando pautas caras ao seu governo, como o combate ao aborto. Ao encerrar, lamentou que não poderá estar presente quando a ponte for entregue.

“Esse ano, não poderei estar por ocasião da inauguração da ponte, mas me comprometo a voltar no início de [20]23 para tomarmos essa ponte de pessoas vestindo as cores verde e amarela da nossa bandeira”, afirmou.

O presidente estava acompanhado de parlamentares e ministros, entre eles, Tarcísio Freitas (Infraestrutura) e Gilson Machado (Turismo), ambos pré-candidatos nas eleições de outubro. Freitas deve  disputar o governo de São Paulo: e Machado, uma vaga no Senado por Pernambuco.

Visita em Porto Nacional

 

Durante a tarde, ele participou em uma cerimônia de lançamento do programa DNA do Brasil Talentos, que vai atender crianças e adolescentes do Tocantins.

A iniciativa é do Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos e conta com parceria com o Instituto para o Desenvolvimento da Criança e do Adolescente pela Cultura e Esporte (Idecade). A ministra Damares Alves participou da cerimônia e disse que o projeto é piloto e que deve ser expandido a outros estados.

Conforme o governo federal, o programa vai identificar talentos para o esporte e também a vocação profissional dos jovens.

“Ao longo de 12 meses, metodologias científicas serão aplicadas para o desenvolvimento de talentos. A iniciativa visa à inclusão social e à formação profissional de crianças e adolescentes em situação de vulnerabilidade”, informou o Ministério da Mulher.

Anúncios

Recentes