Compartilhe:

Facebook
Twitter
WhatsApp

Saúde Estadual informou que dois pacientes de Miracema do Tocantins foram diagnosticados com a doença, sendo que um deles já está curado.

 

Em novo boletim com informações sobre a varíola dos macacos,a Secretaria de Estado da Saúde (SES) confirmou sete casos da doença no Tocantins e 37 casos ainda em investigação. As informações foram divulgadas nesta segunda-feira (5).

Até o último boletim da Saúde Estadual, divulgado no dia 29 de agosto, havia dois casos confirmados. Os pacientes de Palmas, Araguaína e Paraíso foram confirmados durante a semana. Agora, a pasta informou que dois pacientes de Miracema do Tocantins contraíram a doença. Um deles já está curado e recebeu alta médica.

As confirmações são de Palmas (2), que também tem um paciente curado, Araguaína (1), Miracema (2), Paraíso do Tocantins (1) e Nazaré (1). O número da capital é diferente do informado pela Secretaria Municipal de Saúde (Semus), que confirmou no dia 30 de agosto três casos de pacientes com o vírus Monkeypox.

Questionada sobre a diferença, a SES informou que essa é a quantidade de informações sobre os pacientes que aparece no sistema. Já a Semus disse os dados dos pacientes de Palmas confirmados estão devidamente atualizados na base de dados do Ministério da Saúde (RedCap). A Semus relembrou que um dos pacientes não é morador de Palmas, mas que foi diagnosticado, notificado e monitorado na capital, constando na base de dados do município. O informe municipal só será liberado na terça-feira (6).

Confira as cidades com casos suspeitos:

  • Palmas – 23
  • Porto Nacional – 4
  • Ananás – 2
  • Aparecida do Rio Negro – 1
  • Itapiratins – 1
  • Paraíso do Tocantins – 1
  • Tocantinópolis – 1
  • Paranã – 1
  • São Miguel – 1
  • Combinado – 1
  • Arraias – 1

 

O primeiro caso foi confirmado no dia 25 de julho deste ano, de um morador do município de Nazaré. Ele tinha histórico de viagem para o estado de São Paulo.

As amostras dos pacientes investigados foram encaminhadas para análise na Fundação Ezequiel Dias (FUNED), em Belo Horizonte (MG). O prazo de entrega dos resultados é de até 15 dias.

Com a suspeita da doença, os pacientes devem procurar primeiro a atenção primária, que são os postos de saúde municipais e Unidades de Pronto Atendimento (UPA). A depender da gravidade, serão encaminhados aos hospitais estaduais.

Anúncios

Recentes