Compartilhe:

Facebook
Twitter
WhatsApp

O programa atenderá cerca de 46 mil crianças e jovens de 235 unidades escolares das redes municipais.

 

 

O Governo do Tocantins, por meio da Secretaria da Educação (Seduc), assinou Termo de Cooperação com o Instituto de Desenvolvimento da Criança e do Adolescente pela Cultura e Esporte (Idecace) para a implantação e operacionalização da metodologia do programa DNA do Brasil Talentos no Estado, em parceria com o Governo Federal. A solenidade foi realizada no Centro de Convenções Vicente de Paula Oliveira, em Porto Nacional, nesta terça-feira, 22.

O programa atenderá, neste ano, cerca de 46 mil crianças e jovens de 235 unidades escolares das redes municipais em 63 cidades tocantinenses. As atividades estão previstas para começar no início de abril.

O programa contribui para a inclusão social, formação de atletas, detecção de talentos, orientação vocacional, publicação de materiais de apoio para professores e alunos da rede pública de ensino e criação de uma campanha social para envolvimento da população. Tem como objetivo o aprimoramento do conhecimento científico para o desenvolvimento esportivo e profissional de crianças, adolescentes e jovens inseridos, prioritariamente, em áreas de vulnerabilidade social.

O secretário da Educação, Fábio Vaz, destacou que a parceria fomentará o desenvolvimento da educação. “O Tocantins comemora a implantação do programa, que fornecerá uma metodologia que  preparará os estudantes dos nossos municípios para fazerem parte da  política do esporte e da aptidão profissional na escola. É mais uma iniciativa que vem somar para o desenvolvimento integral das crianças e jovens. Entendemos a importância da ligação entre as redes de ensino que perpassa o trabalho realizado em todas as fases da vida escolar”, frisou.
O presidente do Instituto Idecace, Wilson Cardoso, explicou sobre a execução. “Na primeira fase, os estudantes participarão de um processo avaliativo e acompanhamento do desenvolvimento esportivo e educacional. Teremos etapas para essa coleta de dados a ser realizada por uma equipe multidisciplinar para avaliação biológica, psicológica, sociológica, vocacional e motora. Com base nessas informações, faremos os direcionamentos com a família e a escola para aprimoramento dos indicadores obtidos nos testes”, explicou.

Durante o lançamento, colaboradores e professores participaram de palestra sobre a fundamentação teórica e metodologia pedagógica do programa.  “Será de grande valia para a escola, pois trabalhará os talentos dos estudantes. Isso influenciará na saúde física e mental dos alunos e promoverá a socialização”, ressaltou a professora da Escola Izabel Carlos Wanderley, de Divinópolis, Lucivânia Sena Marinho.
Atletas Olímpicos

O lançamento do evento contou com a participação de dois atletas referência no esporte brasileiro e que que ajudaram na realização do programa : Maurren Maggi, campeã olímpica no salto em distância, e Jadel Gregório, campeão em Jogos Pan-americanos. “É uma honra ver um projeto tão grandioso como este se expandindo pelo Brasil. É um sonho de atleta que se torna realidade”, frisou Jadel.
 Formação dos professores
Os benefícios do DNA do Brasil não são apenas para a melhoria da qualidade de vida de alunos e familiares, mas também dos professores. O programa oferece aos professores/monitores, cursos e capacitações. Todos os professores selecionados recebem a Certificação e credenciamento como especialistas na Metodologia de Detecção de Talentos DNA do Brasil (Cursos EAD).
Esporte na Escola

O Governo do Tocantins já desenvolve projeto com características semelhantes ao DNA do Brasil. Trata-se do Programa Esporte na Escola, que tem como foco o desenvolvimento integral do aluno por meio de práticas esportivas. O programa visa preparar os alunos para competições em âmbito estadual e nacional, tendo o esporte como uma importante ferramenta de inclusão social.
Idecace
 O Instituto é uma entidade de Interesse Público e conta com renomados empresários, sociólogos e doutores, atuando no atendimento de mais de 250 mil crianças e jovens. O DNA do Brasil surgiu da necessidade de reconhecimento de política pública e privada de formação de base esportiva inclusiva para o país, impulsionado pelas Olimpíadas Rio 2016. Tem como base o apoio aos Estados brasileiros na inclusão social, formação de atletas, detecção de talentos esportivos, orientação vocacional e criação de uma ações sociais para envolvimento da população.

Crédito fotos: Marcio Vieira/Governo do Tocantins

Anúncios

Recentes