Document

Compartilhe:

Facebook
Twitter
WhatsApp

Dados cadastrais do Sistema de Informação a Saúde da Atenção Básica mostram que em todo o Estado, são 103.375 pessoas convivendo com a doença.

 

 

Na segunda-feira, 14, é celebrado o Dia Mundial do Diabetes. A data tem o intuito de relembrar e esclarecer toda a população sobre os riscos da doença que é umas das principais causas de óbito no país e no mundo.

O diabete é uma síndrome metabólica de origem múltipla que afeta a produção e o emprego de insulina no corpo, a doença se caracteriza por uma alta taxa de glicose no sangue (hiperglicemia) de forma permanente.  Existem cinco tipos de diabetes, sendo as mais comuns o tipo 1 e o tipo 2. A primeira destrói as células do pâncreas dificultando assim a produção de insulina e a segunda é caracterizada pela resistência à absorção de insulina no corpo.

Dados da Federação Internacional de Diabetes apontam que no último ano, no Brasil, um em cada dez adultos têm Diabetes, o que totaliza mais de 15,7 milhões de brasileiros adultos com a doença. No Estado do Tocantins, os dados cadastrais do Sistema de Informação a Saúde da Atenção Básica (SISAB) mostram 103.375 pessoas que convivem com a doença.

Costumes alimentares aliados ao sedentarismo e a hereditariedade são os maiores fatores de risco para o desenvolvimento da doença, que quando não diagnosticada de forma precoce é fator contributivo para demais males como infarto, aneurisma, lesões renais, cegueira e até amputação de membros.

Para a gerente de Áreas Estratégicas para os Cuidados Primários, Thaís Sales “o diabetes não tem cura, porém, se controlado adequadamente, diminui o risco de complicações”, afirmou, acrescentando que “a prática de atividades físicas, uma alimentação adequada, o acompanhamento por profissionais de saúde para o tratamento e controle da doença, favorecem significativamente para a qualidade de vida da pessoa com diabetes”.

 

                                                              

Anúncios

Recentes