Compartilhe:

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp

Todo os trabalhos serão acompanhados em tempo real no Gabinete de Monitoramento em Palmas.

 

 

O eleitor tocantinense vai às urnas neste domingo, 30, escolher quem governará o país nos próximos quatro anos. E para garantir esse exercício da cidadania, as forças de segurança do Tocantins de forma conjunta com as forças federais, o Ministério da Justiça e Segurança Pública e o Tribunal Regional Eleitoral (TRE-TO), realiza a Operação Eleições 2022, mobilizando seus efetivos em todos os 139 municípios do Tocantins. Nesta sexta-feira, 28, em coletiva à imprensa, os representantes das forças de segurança detalharam a atuação.

 

Ao todo, aproximadamente 4,5 mil agentes de segurança pública vão atuar em parceria com Justiça Eleitoral durante as Eleições Gerais de 2022. A Polícia Civil atenderá todas as zonas eleitorais, com mais de 200 policiais civis atuando nas Centrais de Atendimento e nas Delegacias Circunscricionais; além de oito equipes volantes que irão atuar 24 horas na repressão e apuração de crimes eleitorais.

“A Polícia Civil vai atuar em todas as zonas eleitorais com equipes físicas e volantes para poder dar a capilaridade necessária aos 139 municípios”, destacou o delegado-geral Claudemir Luiz Ferreira.

 

O secretário executivo da Segurança Pública Reginaldo Menezes destacou o empenho e integração das forças. “As forças de segurança estão atentas nesse momento e reforçam tanto o efetivo quanto o planejamento, empenhadas na missão de coordenar e dar segurança no 2° turno”, complementou.

Prevenção

A Polícia Federal reforçou o efetivo para atuar também no policiamento ostensivo. “Cerca de 90% dos nossos policiais estarão atuando em 12 bases no Tocantins neste segundo turno, focados na prevenção. Não vamos esquecer da parte de Polícia Judiciária mas vamos trabalhar mais na parte ostensiva. O cidadão vai poder participar dessa festa democrática com segurança” reforçou.

 

Pós-eleições

A Polícia Militar do Tocantins, repetindo o mesmo planejamento do 1° turno, empregará todo seu efetivo nos 139 municípios, reabrindo destacamentos e reforçando o policiamento ostensivo através do emprego dos alunos do Curso de Formação de Praças. Ao todo serão cerca de 3.200 policiais militares atuando no segundo turno.

O Chefe do Estado Maior da PMTO, Coronel Cláudio Thomáz Coêlho de Souza, destacou que 2° turno também teve um direcionamento do planejamento pensando no pós-eleição. “Tivemos um trabalho de excelência no 1° turno e vamos repetir nesse 2° turno, com o diferencial do reforço das forças especializadas no pós-eleições, como medida preventiva de segurança”, destacou o Coronel Cláudio.

 

A Polícia Rodoviária Federal terá um papel importante nas rodovias. “Vamos atuar em nove pontos visando atender todas as cidades à margem das  rodovias federais com foco da operação no trânsito e transporte de passageiros, buscando situações que estejam ocorrendo crimes,  inclusive no pós-eleições teremos equipes ativas até às 18 horas  do dia 31 de outubro”, frisou o superintendente da PRF-TO, Almir Eustáquio.

 

Essa também é a preocupação do Corpo de Bombeiros.  “Estamos preparados para que a gente possa atuar nas ocorrências que nos são típicas, bem como para atuar no pós-eleições com relação a concentração de público. Nós imaginamos que teremos um ambiente tranquilo no Tocantins, mas o ambiente de comemorações já justifica que o Corpo de Bombeiros esteja atuando”, destacou a comandante de Operações dos Bombeiros, Ten-Cel Andreya Bueno.

Também participaram da coletiva, o secretário da Cidadania e Justiça, Deusiano de Amorim; o inspetor da Polícia Judicial, Marcos Leôncio, representando o TRE-TO; a superintendente de Segurança Integrada, Maria de Fátima Holanda; o sub-diretor do Sistema Integrado de Operações (SIOP), Anderson Casé.

 

Gabinete de Monitoramento

A Operação Eleições 2022 é uma ação conjunta coordenada pelo Ministério da Justiça e Segurança Pública, por meio da Secretaria de Operações Integradas (Seopi), e no Tocantins será executada e acompanhada em tempo real pelas Polícias Civil (PC), Militar (PM), Federal (PF) e Rodoviária Federal  (PRF), Corpo de Bombeiros, Guardas municipais e Agências de trânsito, no Gabinete de Monitoramento, instalado nas dependências do Quartel do Comando-Geral da PM, em Palmas.

 

Com a instalação do Gabinete de Monitoramento,  as forças de segurança realizam um trabalho conjunto da situação eleitoral em todo Estado. O Gabinete é coordenado pelo SIOP e a Superintendência de Segurança Integrada da Secretaria de Segurança Pública do Tocantins (SSI/SSP-TO).

 

“A equipe está  seguindo as mesmas diretrizes de Brasília, e vamos seguir o mesmo planejamento, com uma única missão, a de proporcionar eleições seguras para todo cidadão”, pontuou o diretor do SIOP, Coronel Álon Nery Amaral.

 

No domingo, 30, dia da eleição, a cada duas horas, a partir das 9 horas, serão divulgados Boletins Informativos com os indicadores gerados por possíveis impactos na segurança pública, entre eles: crimes eleitorais (boca de urna, transporte ilegal de eleitores, compras de votos, entre outros), manifestações pacíficas e/ou violentas, bloqueio de vias, rixas, ameaças e atentados, temporais e/ou alagamentos e quedas de energias em locais de votação e de apuração dos votos.

Anúncios

Recentes