Compartilhe:

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp

Há quase duas semanas, trabalhos no distrito seguem intensos com equipes e viaturas do CBMTO.

 

 

A partir desta segunda-feira, 12, mais 30 bombeiros militares passam a compor a Força-Tarefa que atua no combate aos focos de incêndios florestais que atingem o Distrito de Taquaruçu. O reforço foi determinado pelo comandante geral do Corpo de Bombeiros Militar do Tocantins, coronel Carlos Eduardo Farias.

 

As ações ocorrem desde o final de agosto, quando os primeiros focos surgiram na parte sul daquela região, subindo a serra, mas sendo combatidos pelas equipes do CBMTO. Contudo, os outros pontos com incêndios surgiram também sobre a serra, na parte norte e, com a força e a intensidade dos ventos do período, se alastraram e exigiram mudança de estratégia.

Entre os dias 30 de agosto e 11 de setembro, domingo, dezenas de bombeiros militares já atuaram na Força-Tarefa. No final de semana, que coincidiu com o Festival Gastronômico de Taquaruçu, os trabalhos foram intensos, com várias equipes espalhadas na região para controlar e extinguir o fogo na vegetação.

 

No sábado, 10, por exemplo, uma grande área na Fazenda Ecológica, na região norte da serra, 20 homens trabalharam o dia todo. O fogo foi extinto já no final do expediente. Em outra parte, no conhecido Vale do Vai Quem Quer, na parte sul, também havia militares atuando e debelando as linhas de fogo existentes.

 

No domingo, quatro viaturas do efetivo diário atenderam a Capital. Entretanto, no final do dia, um novo foco de incêndio florestal surgiu sobre a cabeceira da Cachoeira Roncadeira. levando o comando-geral do CBMTO a reunir novamente a Força-Tarefa e ainda reforçar as equipes com mais 30 militares.

“O objetivo é extinguir totalmente os focos naquela região, que têm trazido prejuízos diversos a todos, com fumaça, destruição da biodiversidade e danos a saúde pública”, relatou o coronel Farias.

 

Névoa Seca

 

Palmas amanheceu encoberta por uma névoa seca nesta segunda-feira, 12. A fumaça se espalhou por todas as direções, impedindo que até mesmo a Serra do Lajeado pudesse ser avistada do centro da Capital

 

O tenente-coronel Erisvaldo Alves, coordenador-adjunto da Defesa Civil Estadual, explicou que “isso vem desde agosto, com as queimadas”.

“E hoje, segunda-feira, não está ventando. Se o vento que havia outros dias facilitava a dispersão da fumaça e que é ruim para o combate às queimadas, agora, parado, deixa esse acúmulo na atmosfera. O tempo está abafado, fechado e a gente consegue ver melhor a sujeira no ar”, argumentou.

 

Entre 30 de agosto e 11 de setembro, a quantidade de combates realizados pelos bombeiros militares chegou a 66 apenas em Palmas. No total, em todo o estado, foram 228 focos extintos.

 

Crédito: Luiz Henrique Machado/Governo do Tocantins

Anúncios

Recentes