Compartilhe:

Facebook
Twitter
WhatsApp

Secretário Tolini diz que espera até 15 casos de Covid-19 por dia e que Dnit segura emenda de R$ 10 milhões do TO

O secretário estadual da Saúde, Edgar Tolini, disse na reunião extraordinária do conselho da Seccional Tocantins da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB-TO), na tarde desta segunda-feira, 27, que sua expectativa é de que o Estado deve confirmar entre 10 e 15 casos de Covid-19 diariamente a partir de agora. Ele lembrou do aumento do número de registros da doença nos últimos três dias. Segundo levantamento da Coluna do CT, foram 27 confirmações pelo Laboratório Central do Estado (Lacen) desde sexta-feira, 24. Tolini foi convidado pela OAB-TO para participar da reunião que discute nesta tarde o decreto do governador Mauro Carlesse (DEM) que recomendou que os prefeitos deixem o isolamento horizontal e adotem o vertical, só para grupos de risco (pessoas com comorbidades e acima de 60 anos).

Maior capacitação

Conforme o secretário, o aumento de casos no Estado se deve à maior capacitação dos servidores da saúde nas unidades hospitalares, o que permite o reconhecimento mais preciso da sintomatologia e quadros clínicos “que coadunam com Covid-19”.

Menos de 10% de ocupação

Tolini afirmou que o Estado tem subnotificação da doença, mas lembrou que não há grande ocupação hospitalar. “Está muito tranquilo, com menos de 10% de ocupação”, disse aos conselheiros da OAB-TO. Ele contou que o Hospital Geral de Palmas (HGP) tem capacidade instalada de 12 leitos de UTI e até o final de semana, provavelmente, vai chegar a 20 e ainda há outros 20 leitos de enfermaria. “Somente o HGP terá 40 leitos para Covid-19”, ressaltou. O secretário afirmou que há também unidades em Araguaina e está tentando implantar em Gurupi.

900 afastados

Ele reclamou do fato de ter 900 servidores afastados na secretaria por conta do novo coronavírus, por serem do grupo de risco. “É muita gente numa secretaria com 13 mil servidores”, afirmou. Segundo o secretário, no HGP, 222 estão afastados. “Me fazem falta porque cada um tem sua atribuição. Até 60 dias não existiam enfermaria Covid e UTI Covid”, exemplificou. Para o gestor, não adianta colocar pessoas com pouca experiência para cuidar dos doentes. “Precisa de gente com qualificação”, defendeu.

Dnit não quer liberar emenda

Tolini revelou que o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit) não quer liberar para o Estado a emenda impositiva de R$ 10 milhões da deputada federal Dulce Miranda (MDB) para a saúde do Tocantins. O governo federal permitiu no início da pandemia o remanejamento para que os recursos pudessem ser canalizados para o combate à Covid-19. Dulce destinou o dinheiro para o órgão federal, mas, com o novo coronavírus, remanejou para a saúde do Tocantins. No entanto, conforme o secretário, agora o Dnit alega que já empenhou os recursos. “Então que desempenhe. Nessa hora [a saúde] é prioridade e [o recurso] vai fazer falta”, avisou Tolini.

S.P.RODRIGUES COMUNICAÇÃO

 

Anúncios

Recentes