Compartilhe:

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp

A Ademi-TO realizou um levantamento sobre o saldo de empregos gerados pela construção civil este ano, e foi positivo.

 

 

O setor da construção civil chega ao fim do ano com saldo positivo na geração de empregos com carteira assinada no Tocantins. Entre janeiro a novembro de 2022 foram quase mil novos postos de trabalho, um crescimento de 8,5% no período.

Segundo dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) no primeiro mês do ano o Tocantins tinha 10.819 vagas com carteira assinada, em novembro chegou a 11.738. O levantamento foi feito pela Associação dos Dirigentes de Empresas do Mercado Imobiliário do Tocantins (Ademi-TO).

O crescimento no Estado é também o reflexo dos números nacionais. Em janeiro o País tinha 2.344,830 trabalhadores no serviço formal no segmento da construção civil. Em novembro deste ano este número chegou a 2.596,706.

Conforme uma pesquisa da Câmara Brasileira da Indústria da Construção (CBIC), o acumulado dos últimos dois anos registrou 430 mil novas vagas com carteira assinada entre março de 2020 a maio de 2022.

Para o presidente da Ademi-TO, Marcelo Machado, os dados representam a força do setor na economia brasileira. “O setor da construção civil é responsável pela geração de empregos em todo o país. Movimentamos toda a cadeia que contrata, gera renda, movimenta o comércio e faz com que o Brasil siga forte”, pontua.

Os dados mostraram que, pelo segundo ano consecutivo, o crescimento do setor está acima da economia nacional. Os resultados apurados pela CBIC revelam que a geração de emprego do setor nos primeiros semestres de 2021 e 2022 são os melhores para o período desde 2012.

A partir dos números dos últimos dois anos, uma empresa especializada em Big Data realizou um levantamento que mostrou a expansão do setor neste ano e para o ano seguinte. Conforme a Prospecta Analytica, para 2023, a perspectiva é de um crescimento de 4,5%, caso a economia permaneça sem grandes perdas ou crises.

“O que vai impulsionar essa alta será a estabilidade do preço dos materiais de construção e uma melhora na economia do país, gerando uma confiança no consumidor e impactando na venda de imóveis e em novos financiamentos”, afirma.

A expectativa para o próximo ano no Tocantins, segundo o presidente da Ademi-TO, é positiva. “A tendência é que 2023 seja um ano ainda melhor do que 2022, as negociações de compra e venda cresceram bastante, superaram as expectativas de crescimento para 2022 no Tocantins, a previsão para 2023 é superar os resultados deste ano”, finaliza.

Anúncios

Recentes