Compartilhe:

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp

Órgãos ambientais vão seguir várias rotas na região em busca de propriedades que descumprem a legislação ambiental  e queimam fora do prazo.

 

 

A manhã desta terça-feira, 06, ficou marcada pelo início da operação de fiscalização na zona rural de Palmas, sobretudo em Taquaruçu, visando chegar às propriedades onde os focos de incêndios florestais passaram na última semana. A região teve grande quantidade de matas e pastagens destruídas pelas chamas, com combates intensos da parte do Corpo de Bombeiros Militar do Tocantins, com apoio da Brigada Estadual e da Defesa Civil Municipal.

 

Uma Força-Tarefa chegou a ser montada e passa a atuar atendendo pedido do coronel Carlos Eduardo Farias, comandante geral do CBMTO.

 

Agora, encabeçados pelo Comitê Estadual do Fogo, os diversos órgãos parceiros que atuam como fiscais vão visitar e autuar proprietários onde os rastros de queimadas forem identificados.

“O poder público, de forma geral, está unido na questão da fiscalização. É a causa que todos abraçaram”, afirmou o tenente-coronel Erisvaldo Alves, coordenador-adjunto da Defesa Civil Estadual.

 

Entre os parceiros do Comitê do Fogo que participam da Operação estão o Ministério Público Estadual do Tocantins (MPTO), Centro Integrado de Operações Aéreas (CIOPAER), Instituto de Criminalística, Guarda Metropolitana de Palmas (GMP-Ambiental), Instituto Natureza do Tocantins (Naturatins), entre outros.

Após rápida reunião na Praça Joaquim Maracaípe, em Taquaruçu, os órgãos dividiram as rotas e cada um tomou direção para os trabalhos de fiscalização. As ações serão nos próximos dias, sem data para encerramento.

 

“Essas equipes têm poder de polícia e vão para os locais em dias e em direções diferentes. Em se deparando com qualquer crime ambiental, vai haver atuação com multas”, garantiu o coordenador-adjunto.

 

Crédito: Luiz Henrique Machado/Governo do Tocantins

Anúncios

Recentes